Dívidas!

Tempo de leitura: 3 minutos

Você sabia que mais da metade das famílias brasileiras está endividada, e que 1 em cada 5 delas possui dívidas ou contas em atraso?

Isso é muito sério!! Só quem está endividado sabe a dor de ir dormir à noite pensando numa desculpa para o seu credor, ou em como vai fazer para levantar aquela grana. O endividamento pode trazer grandes transtornos na vida de uma pessoa, pode causar destruição no relacionamento, na família. São incontáveis dias de sufocamento pelos telefonemas e cartas recebidos pelos bancos.

Temos mais um agravante agora na vida de um endividado. A carteira de motorista e o passaporte podem ser cassados. Ou seja, o direito de ir e vir também será comprometido. (Não sei até quando isso vai durar)

Pensando nisso resolvi te dar 4 dicas. Se você colocar em ação vai ser só uma questão de tempo para você se livras das dívidas que tem. Agora, é fundamental que você coloque em pratica cada dica. Não adianta se desesperar, agora é paciência, estratégia e ação.

Vamos lá??

# Dica 1 – Faça um levantamento da sua renda

Você acredita que existem pessoas que não sabem quanto ganham? Como você vai negociar uma dívida se você não sabe sobre seu salário, aposentadorias, pró-labore, todo o dinheiro que entra no seu orçamento durante o mês? Você precisa saber quanto tem por mês para destinar ao pagamento das dívidas. É mais fácil dedicar um tempo para fazer esse levantamento a fazer uma negociação e não conseguir cumprir.

#Dica 2 – Faça um levantamento das suas dívidas

É parte não é fácil, é onde você fica face a face com o inimigo. É um confronto. Mas vamos lá, você precisa encarar essa situação com inteligência e maturidade. Afinal pagar uma dívida liberta.

Faça uma lista com as seguintes informações:

  • Credor
  • Valor restante a ser pago
  • Valor das parcelas mensais
  • Custo da dívida (taxas de juros, esse é um valor que costuma variar bastante: dívidas no rotativo do cartão de crédito e no cheque especial são mais caras que um empréstimo consignado, por exemplo.)

#Dica 3 – Faça contato com os credores

Essa fase eu chamo de mãos à obra. Você precisará entrar em contato com todos os seus credores – veja bem, não adianta você começar por essa dica. Não adianta você fazer contato com os credores se você nem sequer levantou suas dívidas ou sua renda. Essa etapa é para você conseguir a melhor condição de pagamento possível da dívida. E não se esqueça que seu credor tem total interesse nessa conversa.

Em alguns casos em que conseguir um bom desconto para pagamento da dívida a vista pode valer a pena pegar um outro empréstimo com boas condições e fazer a troca da dívida.

#Dica 4 – Crie estratégias

Quando chegar nesse ponto você já saberá exatamente quanto deve. Eu chamo de visão panorâmica da dívida. Agora você precisa começar o quanto antes nesse projeto.

Uma das estratégias eu citei acima, que é trocar a dívida, não vai resolver, pois você vai continuar endividado, mas ajuda muito se estivermos falando de juros de cheque especial e cartão de crédito.

Outra estratégia que sempre sugiro é vender o carro, você pode fazer isso e conseguir pagar todas ou boa parte das dívidas. E não se preocupe, é só fazer um bom planejamento e comprar outro carro depois.

E para finalizar, você pode até criar uma outra fonte de renda (falo disso aqui) para ajudar nessa empreitada.

Como sempre gosto de entregar um plus lá vai:

Crie o habito de fazer um planejamento, quando você tiver um planejamento pronto verá que dívidas serão um assunto muito distante para você.

Paz e sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *