Como administrar seu dinheiro (de verdade)

Tempo de leitura: 3 minutos

Eu já li mais de 50 livros na área de finanças pessoais. Mas se você me perguntar se todos valeram a pena…. CRI CRI CRI (barulho de grilo) eu de fato só indicaria dois, mas hoje não quero falar sobre indicação de livro, mas sobre um monte de informações que vendem por aí e que não tem a ver com nossa realidade, cultura ou seja lá o que for.

Já li e conheci mais de trinta formas de se administrar nosso rico dinheirinho, porem quando fui testar em mim e com alguns clientes, advinha? CRI CRI CRI (de novo) não deu certo. É lógico que deve ter funcionado com alguém e que bom se isso aconteceu.

O maior erro de uma pessoa ao pegar um livro, vídeo ou até um artigo ensinando sobre como administrar sua grana é que na maioria das vezes não existe uma adaptação à realidade em que vive.

Pensando nisso eu tenho uma forma que adaptei ao meu estilo de vida e dentro desse formato eu tenho metas bem ousadas. (se não for ousada nem começo).

Vou deixar aqui pra você qual fórmula utilizo pra administrar minha bufunfa e qual meu alvo em janeiro de 2019.

Você pode fazer dessa forma e se sentir que tá fora da sua realidade faça adaptações.

Mas pelo amor de DEUS, não é pra adaptar aquilo que você sabe que precisa fazer, ok? O nome disse é auto sabotagem, hi hi hi

Só mais uma coisa, não é fácil, mas é simples! Então, se você começar agora em pratica vai obter resultados em mais ou menos três a seis meses. Belezinha???

Vamos lá:

5% todo seu. Eu conheço pessoas que trabalham o mês inteiro e quando pegam seu salário pagam todas as contas e depois reclamam que nunca conseguem ver a cor do dinheiro. Pudera!!! Experimente antes de mais nada tirar 5% para você fazer o que quiser ou precisar, você pode até guardar, mas a sensação de saber que aquela graninha está ali e é sua é indescritível.

10% fica por conta do dízimo. Se você não segue esse principio, tudo bem! Você não vai morrer por isso, mas é algo que eu faço e também não morro.

60% para moradia e contas fixas – seja financiamento, aluguel, luz, telefone, supermercado, colégio, cursos.

Minha meta: utilizar apenas 30%

10% reserva financeira – ela precisa ter o valor que cobre seu padrão de vida por pelo menos seis meses se algo sair dos trilhos. Então vai juntando a cada mês um pouquinho que um dia você chega lá.

10% investimento. Jamais na minha vida quero depender de parentes ou governo para viver. O investimento te possibilita a construir um futuro prospero e seguro.

Minha meta: investir 30%

5% fazer o que quiser. Esse valor você pode usar para programar um churrasco, um passeio, viagem. Ele é livre.

Agora vamos lá:

Se você já fez as contas e sua despesa fixa está levando mais que 70% do seu dinheiro é hora de fazer um planejamento para saber onde sua grana está indo. Se você gasta mais que 80% nas despesas fixas, sinal vermelho!!!!! Para tudo, respira e volte uma casinha (ou duas)

Outra coisa muito importante, estar endividado não é desculpa para não administrar seu dinheiro. Percebeu que no orçamento acima não há nenhuma porcentagem para dívidas? Dependendo da dívida, ela vai entrar no seu custo fixo. (dependendo mesmo)

Vou falar sobre dívidas num próximo artigo e vou te deixar chocado!!! Hehe

Agora fala pra mim:

Como você tem administrado seu dinheiro? Está dando certo?

Diana Reis – Coach de Finanças Pessoais

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *